Viagem de carro: Atacama – Machu Picchu 2016 – Parte 1 – Argentina e Chile

Resumo da viagem de carro realizada entre Dez/15 e Jan/16 com destino ao Atacama e Machu Picchu. Nessa primeira parte mostro detalhes desde a saída de Curitiba, entrando na Argentina por Bernardo de Irigoyen, ao lado da cidade de Dionisio Cerqueira. Passamos também por Missiones, Corrientes, Chaco, Salta, Jujuy onde visitamos a quebrada de Huahuaca e as cidades de Tilcara e Purmamarca e depois atravessamos a cordilheira em direção ao Chile pelo Paso de Jama, atingindo a altitude máxima de 4830m pouco antes de chegar a San Pedro de Atacama. De lá seguimos para Antofagasta no litoral e depois passamos por Iquique e Arica antes de entrar no Peru.

Categorias: Viagens | Deixe um comentário

Dia 30 – Ida ao Paraguai e viagem de Foz do Iguaçu a Curitiba – 637km

Imagem

Nesse dia acordamos bem cedo, as 6:30 já estávamos tomando café da manhã que por sinal foi o melhor de toda a viagem. Em torno das 7:00hs pegamos o carro e fomos até o Paraguai, cruzamos a ponte e estacionamos o carro em uma rua do lado direito, paralela a avenida principal, onda há vários estacionamentos. Como já conhecemos bem Cidade de Leste, fomos direto nas lojas onde queríamos, estava bem tranquilo e com pouco movimento nesse horário. Em torno de uma hora conseguimos fazer tudo e voltamos para Foz do Iguaçu para terminar de arrumar as coisas no carro e seguir rumo a Curitiba.
Na saída de Foz, a BR 277 é duplicada por um bom trecho, mas pouco antes de Céu Azul começa a pistas simples. O trânsito é intenso e é difícil ultrapassar, já começou a dar saudades das grandes retas na Argentina e Chile. Como saímos de Foz as 10 horas, paramos para almoçar um pouco antes de chegar em Cascavel em um restaurante recém aberto junto de um posto que não estava funcionando ainda na época. Continuamos a tarde toda pela BR 277, pista simples e com vários pédagios salgados até chegarmos em Curitiba no inicio da noite, cansados e com a sensação de dever cumprido por tudo que presenciamos nessa longa aventura.

Gastos com combustível:
– 55l

Pedágio:
– São Miguel do Iguaçu – 14,10 – Céu Azul: 10,60 – Cascavel: 11,60 – Laranjeiras do Sul: 10,40 – Candói:11,60 – Relogio: 11,00 – Palmeira: 11,00 – Irati: 9,60 – São Luis do Purunã: 7,60

Ida ao Paraguai – Cidade de Leste

Video com o trajeto do dia:

 

Fotos do dia, tirei fotos apenas da estrada
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Categorias: Viagens | 6 Comentários

Dia 29 – 22/01/2016 – De Corrientes a Foz do Iguaçu- 622km

Imagem

Corrientes é uma cidade bem bonita, arborizada e charmosa. Não passeamos na avenida a beira rio Paraná, mas deve ser muito bonito pelas fotos e relatos que vimos. Infelizmente no final da viagem já estávamos cansados demais e queríamos chegar logo em casa. Saimos em torno das 9:00hs do hotel e pegamos bastante trânsito na saida da cidade e mais um dia quente pela frente.

Fomos parados pela gendarmeria próximo a Ita Ibaté e ao ver o carro todo sujo o oficial disse: Estão voltando do campeonato de pesca? Dissemos que não, seguramos as risadas e depois que fomos liberados caímos na gargalhada hehe. Nesse trecho há longas retas, então ultrapassar não é problema.

Paramos depois no posto YPF para abastecer e comprar sanduiches e continuamos viagem, passando por fora de Posadas. Decidimos almoçar em San Ignacio, no restaurante próximo a entrada da cidade, mas chegando lá estava lotado, vários onibus parados e nenhuma mesa disponível. Tentamos entrar na cidade, mas como eram 14hs estava tudo fechado, a famosa siesta durante a tarde. Continuamos até a próxima cidade onde encontramos um restaurante aberto e comemos empanadas de carne.

Foz do Iguaçu não estava longe, mas os kilômetros não passavam de jeito de nenhum, 100km pareciam 10000 km, uma hora pareciam 10 horas, era angustiante continuar dirigindo naquele calor. Chegamos em Puerto Iguazu no final da tarde e paramos no posto YPF na entrada da cidade para abastecer o carro e gastar os pesos que tínhamos e seguimos direto para a aduana, onde havia uma fila de carros para deixar a Argentina.

Depois de 28 dias e mais de 10000km estávamos retornando ao Brasil, uma sensação de dever cumprido após rodar por estradas desconhecidas, cidades dos mais variados tipos e atrações incríveis como o deserto do atacama, oceano pacífico, linhas de nasca, a capital do Peru Lima, Cusco, Machu Picchu e o Lago Titicaca. O carro se comportou perfeito durante todos essse tempo (com excessão das pastilhas de freio) e sofreu um bocado com os cachorros, por que em cada hotel um cachorro diferente batizou as rodas e parachoques ::ahhhh::

Passamos direto pela aduana brasileira e os primeiros kilômetros foram bem estranhos, aquelas placas de sinalização em português e carros diferentes dos que vimos no último mês, aos poucos fomos nos acostumando novamente. Fizemos o check-in no hotel ainda com a cabeça meio bagunçada por ter escutado espanhol e falado em espanhol por tanto tempo, vez ou outra falávamos gracias, coche, habitacion, hehe. De noite fomos ao supermercado muffato próximo ao terminal de onibus no centro jantar, estávamos com saudades da comida brasileira.

Hotel Aguas do Iguaçu
– Acomodações excelentes
– Localização central
– Café da manhã bem farto
– Possui garagem
– US$ 150,00 o quarto de casal
Link para o hotel

Gastos com combustível:
– AR$ 910,00 – 62,19l

Pedágio:
– Ituzaingo: 10,00 – Santa Ana: 8,00 – Colonia Victoria: 8,00

Video com o trajeto do dia:

Fotos do dia, tirei fotos apenas da estrada:

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Zoom in (real dimensions: 682 x 1024)Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Categorias: Viagens | Deixe um comentário

Dia 28 – 21/01/2016 – De General Guemes a Corrientes – 796km

Imagem

O hotel Roman apesar de antigo, possui quartos razoáveis, mas o café da manhã foi o pior de toda a viagem, apenas café com leite, medialuna e um pão horrível que não dava pra engolir, era massa pura; O dia estava limpo e prometia muito calor para atravessar o chaco. Na saída da cidade paramos em um YPF Full, abastecemos e compramos sanduíches para comer no carro. Seguimos pela ruta 9, com pista duplicada e asfalto em boas condições até o entroncamento com a ruta 16 que vai para Corrientes.

Na ida passamos por esse trecho já a noite e não deu pra ver as montanhas ao fundo, uma paisagem bem bonita. Há alguns trechos em obras antes de Joaquim y Gonzales, onde paramos para abastecer e encontramos motociclistas que estava indo ao atacama. Continuamos viagem por trechos em obras, alguns sem asfalto, somente rípio até chegar em Taco Pozo, onde paramos para esticar as pernas e tomar um sorvete. Estava muito quente e ficar fora do ar condicionado era impossível.

De Taco Pozo até Monte Quemado está o pior trecho da estrada, 40km de buracos e remendos mau feitos. Fomos devagar para não ter problemas. A estrada melhora depois, mas há grande buracos escondidos, tem que ficar super atento. Chegando na cidade de Pampa de los Guanacos, fomos parados pela policia caminera, aí já veio na mente todos os relatos lidos de viajantes que foram parados nesse local e tiveram que colaborar de alguma maneira. O guarda pediu os documentos, conferiu a placa do carro, anotou algo em uma prancheta e nos liberou, ufa!

Continuamos viagem em um calor de mais de 40 graus, parando de tempos em tempos para esticar as pernas e ir ao banheiro. A estrada na provincia do Chaco está excelente e chegamos em Resistência já no final da tarde, passamos pelo pedágio e atravessamos a ponte sobre o rio paraná, chegando em Corrientes. Ficamos no hotel Confianza, com boas instalações e um maravilhoso café da manhã. Nesse hotel haviam muitos carros brasileiros, principalmente do RS. Saímos a noite para jantar, mas estava muito quente e abafado ainda, fomos em um restaurante perto do hotel e pedimos bife de chorizo. Dei azar de pegar um pedaço horrível infelizmente. Antes de voltar ao hotel passamos em uma venda e compramos sorvetes para refrescar.

Hotel Confianza
– Acomodações excelentes
– Localização central
– Café da manhã bem farto
– Possui garagem
– US$ 64,00 o quarto de casal
Link para o hotel

Gastos com combustível:
– AR$ 890,00 – 52,13l

Pedágio:
– General Guemes: 8,00 – Makalle: 8,00 – Gral Belgrano: 6,00

Video com o trajeto do dia:

Fotos do dia, tirei fotos apenas da estrada:

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Categorias: Viagens | Deixe um comentário

Dia 27 – 20/01/2016 – De Calama a San Pedro de Atacama(Chile) a Purmamarca e General Guemes(Argentina) – 641km

Imagem

Em Calama estava super frio pela manhã, até mais que em San Pedro de Atacama onde havíamos ficado no começo da viagem, foi dificil levantar da cama cedo depois de irmos dormir tarde. Saímos por volta das 9hs e antes passamos em um posto Copec para abastecer. Nesse posto vários frentistas bem jovens ficaram intrigados com o tipo do limpador do parabrisa do civic que tem o modo de varrer o vidro diferente da maioria dos carros e nisso repararam também no tanque de partida a frio, que é um boca estilo o bocal do tanque de combustível, mas fica na frente do carro. Pensaram que havia dois tanques de combustível no carro, e foi dificil explicar para eles que era um tanquinho para partida a frio e que o carro era flex, rsrs.

A estrada até San Pedro é tranquila com longas retas, apenas no trecho final há algumas curvas perigosas que requerem mais atenção. Chegando lá, deixamos o carro em um estacionamento público e fomos caminhando até o centrinho para almoçar. Trocamos os pesos chilenos restantes por pesos argentinos e seguimos viagem pela ruta CH27, onde na saída de San Pedro há uma intensa subida ao lado do vulcão Licancabur, onde realmente o carro sofreu em alguns trechos para subir, sendo necessário colocar a primeira marcha.

Depois da subida já no antiplano há longas retas e algumas lagunas espetaculares, passamos pelo ponto mais alto da travessia a cerca de 4830m de altitude e rapidamente chegamos até a aduana. Os trâmites de migração e aduana foram bem rápidos, mas aí tivemos que entrar na fila para vistoria de bagagens, onde mandavam os veiculos descarregarem todas as malas para vistoria. Cada carro demorava cerca de 15-20min para ser vistoriado e só havia uma pessoa fazendo isso, vez ou outra ela desaparecia por alguns minutos. Depois de uma hora chegou a nossa vez e depois de perguntar de onde éramos, o fiscal apenas olhou uma mochila e as bolsas da minha esposa e da minha mãe, nos liberando em seguida. Não demorou mais que dois minutos.

Liberados, paramos no posto YPF para abastecer e comer algo e tocamos direto até o restaurante Pastos Chicos, próximo a Susques onde paramos para esticar as pernas novamente. Durante a travessia não paramos muito, queríamos chegar até Jujuy ou General Guemes para adiantar a viagem de volta para casa. Passamos pelas Salinas Grandes e logo estávamos descendo a cuesta de lipán em direção a Purmamarca, onde paramos para dar uma volta pela cidade e jantar. Saímos de lá já noite e fomos descendo a quebrada de Humahuaca pela Ruta 9, onde fomos parados duas vezes pela gendarmeria apenas para perguntar de onde estávamos vindo e para onde iríamos. Chegamos em General Guemes em torno das 22hs, ficamos em um hotel na beira da estrada, onde já havíamos ficado na nossa viagem anterior ao atacama.

Hotel Roman
– Acomodações antigas
– Localizado na beira da rodovia
– Café da manhã incluso (apenas café com leite e medialunas)
– Possui garagem em frente
– AR$ 530,00 o quarto de casal

Gastos com combustível:
– Chile: CH 6000,00 – 8,10l
– Argentina: AR 265,00 – 15,27l

Pedágio:
– Não há pedágios nesse trecho

Video com o trajeto do dia:

 

Tirei basicamente fotos da estrada nesse dia:

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Zoom in (real dimensions: 682 x 1024)Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Zoom in (real dimensions: 682 x 1024)Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Zoom in (real dimensions: 682 x 1024)Imagem
Imagem
Categorias: Viagens | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.